Militantes, pesquisadores, ex-gestores e gestores do SUAS lembram e saúdam a vida de D. Marisa.

Fonte: Aldrin Figeuiredo (Facebook)

Fonte: Aldrin Figeuiredo (Facebook)

 

 

 

 

 

 

 

 

arletesite Discrição, simplicidade, dedicação, amizade… Assim era D. Marisa. Sempre presente e solidária às lutas do nosso povo. Homenageá-la é manter o nosso compromisso de luta. Marisa, presente!
Arlete Sampaio / DF
simonesite Marisa não foi daquelas damas que nós estamos acostumados a encontrar na historia da Assistência Social brasileira. Marisa nunca tratou os pobres como coitadinhos ou como aqueles que não sabem cuidar de suas crianças pequenas, por isto precisa que a prefeitura visite as famílias pobres toda semana pra lhes ensinar a como cuidar de seus filhos. Marisa não promoveu encontro de damas para implementar a face caridosa do Estado. Marisa Lula da Silva não trocou votinho por saquinho de areia. Sua postura criou ambiência para construção do maior sistema de proteção social do mundo: O SUAS. À D. Marisa Letícia, a nossa homenagem.
Simone Albuquerque/MG
norasite Marisa, Mulher, companheira, mãe, cidadã que sonhou e apoiou muitas lutas, que venceu grandes batalhas, sempre presente ao lado do companheiro. Siga com o dever cumprido, nós seguiremos fortes na luta: adelante!
Aldenora González/AP
resite Dona Marisa merece todas as nossas homenagens, sobretudo por ter nos mostrado a diferença ética entre vida pública e vida privada ao não se render ao primeiro-damismo tão caro às nossas politicas públicas.  Marisa,  presente!
Renato de Paula/GO
zesite Amiga, companheira, solidária, mulher, mãe, avó, esposa, reservada e comprometida com projetos visionários, esta é Dona Marisa Silva. Reunia competências necessárias para cumprir suas funções públicas e do lar! Sua passagem deixa registrado, na história brasileira, marcas profundas de honestidade, simplicidade e de lutas em prol da justiça e igualdade social.
José Crus/MG
margasite O sonho não acabou, mesmo você tendo partido. Nós daremos continuidade a tudo que você plantou. Fique em paz!
Margareth Alves Dallaruvera / RJ
valerisite Mulher, Operária, Mãe, Militante e Primeira Dama do Brasil por oito anos : Marisa Letícia Lula da Silva. Quanta honra ter vivenciado de perto esse período que estivestes Primeira Dama, sem nunca querer pra si o papel do “Primeiro Damismo”. Por isso fez tanta diferença para a história desse País. Dia 2 de fevereiro, dia de Yemanjá e daqui pra frente também será dia de luta em homenagem a essa guerreira. Viva D. Marisa!
Valéria Gonelli/SP
rosisite Dona Marisa mulher simples, forte e que nunca abandonou a luta! Está em meio aos justos! Não passarão! Marisa, presente, presente, presente!
Rosilene Rocha/MG
anasite Marisa Guerreira representa a coragem e a força das mulheres  brasileiras. Nós que construímos  o SUAS público, universal e republicano no governo do presidente Lula, homenageamos  Marisa Letícia com um particular respeito pela sua negação e ruptura  com o tradicional primeiro damismo na assistência  social.
Ana Lígia Gomes/DF
valdtesite D. Marisa meu respeito a você, que deixa um legado de luta e lealdade com a construção de uma sociedade  libertária, tão urgente e necessária. Nosso reconhecimento pelo importante papel que desempenhou  para o Brasil.
Valdete de Barros Martins/MS
marciap Dona Marisa, nós os militantes, usuários, trabalhadores, pesquisadores e entidades de assistência social, corpo vivo da política de Assistência Social, lhe agrademos a quebra do circulo patético de primeiras damas conduzindo-a desde a era Vargas. A Sra. a respeitou como pública, participativa, sob o comando do Estado, como deve ser desde a Constituição Federal de 88. Nos orgulhamos de sua postura e juntos lutaremos para que a história lhe faça jus por esse grande feito inovador. Envie forças para que continuemos na luta junto com o nosso comandante maior.
Marcia Maria Biondi Pinheiro/MG
ltsite Faz história quem quebra paradigmas: mulher de fibra e guerreira que não precisou montar programinhas pra inglês ver só porque era a primeira dama. Combativa, brilhou com sua luz própria e deixou cidadania como legado. Fique em paz!
Luziele Tapajós/SC

 

Márcia Lopes (ex-Ministra do MDS) presta homenagem à D. Marisa

ml_fotor“Tive a honra de conhecer a Marisa e conviver em várias situações, muito antes dela ter se tornado esposa de Luis Inácio Lula da Silva, presidente da República. E sempre, apesar de sua discrição, vi uma mulher determinada e convicta da opção política e das possíveis consequências disso.

Vivendo um dia profundamente triste, minha homenagem à querida Marisa é relembrar aqui, algumas mensagens marcantes de sua sensibilidade e compromisso com o país que ela tanto amou. Antes, e depois vivendo em Brasilia, ela costumava dizer:

‘Não me conformo de ver essas mulheres e crianças vivendo nas ruas de São Paulo: o que fazer?’

‘Acho incrível como vocês sabem fazer tantos projetos pra atender o povo pobre desse país, sempre tão massacrado. E como chegar em cada lugar?’

‘Vocês são os técnicos que entendem e sabem executar os programas sociais. Eu só posso apoiar e ajudar no que precisar. E só sei que o Lula e eu temos que acabar com a fome primeiro. Depois, vem o resto.’

Jamais essa primeira dama pensou em reproduzir o tal primeiro damismo! E  ficava muito feliz quando telefonava pra dizer que tinha recebido objetos para o leilão do Fome Zero…feliz porque poderia apoiar com recursos financeiros, de alguma forma, a luta contra a pobreza, contra a fome. 

Marisa sempre foi muito maior do que aparentava. Discreta mas determinada e com posições firmes, conduziu a muitos e, principalmente, defendeu o projeto do país que sonhamos, com toda sensibilidade e indignação. Uma esposa de presidente que jamais permitiu o primeiro damismo como conveniência política.  

Salve Marisa! Obrigada por sua estrela que vai sempre nos iluminar e nos fortalecer. Vai em paz! Fique em paz!”

Márcia Lopes
Ex- Ministra do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome  

img_0540-1

Lula tem de ser condenado. Tirou 36 milhões da fome.

O maior drama do Brasil era a fome. 36 milhões de pessoas não tinham o que comer.

Morriam 280 crianças de fome por dia. Uma criança morta a cada 5 minutos.

Em meio milênio de história brasileira, ninguém conseguiu resolver o problema.

Lula foi eleito no ano seguinte, 2002.

Em uma década resolveu.

Muito suspeito, não é?

Todo mundo sabe que Lula é investigado desde o Pleistoceno.

Parece que Lula sabia de tudo mesmo antes da descoberta do fogo.

Talvez estivesse envolvido no assassinato de Júlio César Pode ter arranjado a víbora para Cleópatra e previsto, segundo deve constar nalgum auto da lava-jato-medieval, a descoberta do novo mundo.

Seus amigos foram enfileirando-se na passagem do tempo: Judas, Gengis Khan, Átila, Napoleão e Fernandinho Beiramar.

Lula sempre soube de tudo.

Dos pecados do padre Anchieta, até o “mar de lama” de Getúlio. Não se entende até hoje como Lula já não foi preso pelo atentado da Rua Toneleiro.

Já são quatro milhões de anos de investigação massiva, constante, ininterrupta sobre a vida do metalúrgico mais cobiçado do planeta e sabe o que encontraram? Nada. Nadica de nada.

Claro, tem aquela licitação da pirâmide do Egito, onde dizem que Lula obteve vantagens. Há, ao menos, indícios, segundo O Globo, mas, parece, não há provas.  Mas o procurador ficou de arranjar.

Depois de ser “dono” da Friboi (um aluno me perguntou isso ainda na semana passada) Lula se tornou o ‘homem mais rico do mundo’ e controla até o exército de Luxemburgo.

Não há limites para a canalhice e, claro, nem para a ignorância.

Vamos aos fatos?

40 anos de investigação. Encontraram algo que pudesse incriminar Lula? Não.

Mas isso não vem ao caso. É como se não houvesse a possibilidade de Lula ser inocente, honesto.

Portanto, enquanto não encontrarem cem reais fora do lugar nas contas de Lula não vão parar.

Veja, depois de 40 anos de investigação, a única coisa que encontraram foi uma possível terrível “ocultação de patrimônio.

Ocultação de patrimônio? Daquele apartamento chupa-cabras que nunca foi dele? Daquele sitiozinho de meia tigela que tem donos na escritura? Qual a vantagem que haveria nisso?

Se, ao menos, Lula tivesse uma quitinete nos arredores de Paris, vá lá.

Então isso é tudo que conseguiram provar contra ele? Sabe o que isso significa? Que não encontraram absolutamente nada.

História pra boi dormir.

Se Lula ganhasse um real, um mísero real por brasileiro que ele tirou da fome, de 36 milhões de pessoas e quem diz é a Globo, compraria vários sítios e vários apartamentos…

Mas 36 milhões de miseráveis não valem mais do que meia dúzia de bacanas bem apessoados e bem relacionados, não?

Importante é dar R$ 58 bilhões do aumento  a juízes e promotores etc.

Algum juiz vai salvar alguma vida sequer? Quanto mais mudar um país.

Lula mora em São Bernardo do Campo, não em Paris. Mas como salvou milhões de pessoas, bem que pode se considerar um dos homens mais ricos do mundo, como é, aliás, um dos homens mais reconhecidos do mundo.

O que enche de ódio àqueles que medem as pessoas a  partir de sua própria pequenez.

Não conseguiram  destruir Lula, apesar do massacre judicial-midiático porque sua obra é real.

É que Lula sabia de tudo, porque viu tudo, desde que saiu, miserável, da Garanhuns e não o esqueceu.

Esta é a sua fortuna, inconfiscável.

A injustiça que se faz contra ele é inominável, mas ineficiente. Como ele mesmo disse, sexta-feira, na Avenida Paulista: “Se eles acham que vão me amedrontar com ameaças, eu quero dizer que quem não morreu de fome até os cinco anos de idade, não tem medo de ameaça”.

 Fonte original: http://www.tijolaco.com.br/blog/lula-sabia-de-tudo-por-jari-da-rocha/