Supremo levou uma bofetada de Jucá. Ou o prende, ou se enterra no golpe sem exceções

Luíz Müller Blog

POR FERNANDO BRITO no TIJOLAÇO

 Charge

O que há de diferente nas gravações comprometedoras de Romero Jucá e Delcídio do Amaral?

A de Jucá é incomparavelmente mais grave e comprometedora.

Delcídio queria obter uma liberdade condicional para Nestor Cerveró, a fim de que ele não fizesse ou fosse econômico numa delação premiada para, depois, ajuda-lo a fugir.

Por maior que fosse o crime, ele se circunscreve em “cantar” ministros do Supremo para libertarem um homem e, assim, evitar as acusações que ele pudesse fazer a alguns, em especial ao próprio Delcídio.

Jucá diz ter feito o mesmo “diálogo” que Delcídio diz que fez ou arranjou que se fizesse, com ministros.

Mas não foi para soltar um acusado, foi para dar um golpe de Estado que livrasse todos os acusados ou investigados do PMDB e do PSDB que estão na fila.

E para que o furor moralizante se contentasse com os…

Ver o post original 416 mais palavras

Anúncios